Blog, Mercado imobiliário

Real Estate no Brasil – Conceito, setores e tendências

janeiro 11, 2022
real-estate

O termo Real Estate está cada vez mais popular e, por isso, trouxemos um pequeno guia introdutório para você. Qual a relação entre Real Estate e o mercado imobiliário? Como está o Real Estate no Brasil?

Para responder essas perguntas, precisamos falar um pouco sobre o conceito de mercado imobiliário e as características que definem os setores desse tipo de investimento. Vem com a gente.

Real Estate e mercado imobiliário são termos correlatos que referem a qualquer negociação ou transição de empreendimentos imobiliários ou de base imobiliária.

Diferentes elementos e agentes do segmento de imóveis constituem o Real Estate. Desse modo, tudo o que envolve a negociação de terrenos, casas, apartamentos, prédios e outras construções fazem parte deste mercado.

A quantidade de transações nesse setor vem crescendo cada vez mais. Assim, as possibilidades de atuação dentro do mercado imobiliário estão ampliando para além da locação de imóveis.

Então, as oportunidades do Real Estate também compreendem os empreendimentos em categorias como incorporações de casas e apartamentos, loteamentos, galpões, self-storage, strip malls, coworking, data centers e hotéis.

É fundamental conhecer um pouco mais sobre o Real Estate, já que seu crescimento é tão relevante.

O que é Real Estate

Como vimos, Real Estate é um termo equivalente ao que conhecemos no Brasil como mercado imobiliário. Mas a origem da expressão não é brasileira. Numa tradução literal, significa “propriedade real”, transmitindo a ideia de um bem físico, tangível.

Nos EUA, o uso do “Real Estate” é comum para definir corretoras imobiliárias. Em uma visão mais técnica, o termo é usado para se referir aos Fundos de Investimento Imobiliário americanos, o Real Estate Investment Trusts.

Desse modo, Real Estate e Mercado Imobiliário são termos correlatos que se referem ao desenvolvimento, venda e exploração de bens físicos (propriedade real), isto é, imóveis e propriedades.

Segundo a ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o setor imobiliário é responsável por empregar 10% da força de trabalho do país, responde por 9% dos tributos arrecadados e 7% do PIB brasileiro, e representa 97 atividades econômicas.

Assim, não é de se surpreender que o Real Estate seja uma grande vertente do mercado financeiro — um investimento alternativo, como é chamado. Isso quer dizer que o investimento imobiliário tem menos liquidez, menos informações disponíveis, menos transferência, maior custo de monitoramento e dados de risco, além de retorno mais limitado.

A melhor definição de Real Estate foi oferecida pela USP: setor dos produtos e empreendimentos imobiliários ou de base imobiliária. Vamos entender a diferença entre esses nichos do setor imobiliário.

Real Estate imóveis: Setores do investimento imobiliário

Existem muitas formas de atuar no Real Estate, já que é um mercado repleto de nichos de investimento. Dentre as principais categorias, estão os empreendimentos imobiliários e empreendimentos de base imobiliária.

Basicamente, a diferença entre esses dois setores de investimento imobiliário é que um é direcionado para a venda e outro para a renda, respectivamente.

real-estate-rio-de-janeiro

Desse modo, a forma mais conhecida de atuar no Real Estate é através de venda ou locação de incorporações de casas e apartamentos, loteamentos, galpões, self-storage, strip malls, coworking, data centers, hotéis e muito mais.

Empreendimento imobiliário

Os empreendimentos imobiliários para venda são caracterizados por seu alto risco, grande remuneração e horizontes investimento de médio prazo. Por isso são considerados investimentos alternativos, com menos liquidez.

Os Real Estate Developers — grandes construtoras de apartamentos, loteadoras e incorporadoras — trabalham nesse segmento de mercado.

Assim, dentre os principais submercados de venda do mercado imobiliário, podemos citar:

  • Imóveis na planta;
  • Casas e Apartamentos;
  • Lotes;
  • Terrenos em condomínios;
  • Salas comerciais;
  • Edifícios de escritório;
  • Hospitais;
  • Self-storages;
  • Fazendas;
  • Centro de convenções;
  • Lançamentos residenciais;
  • Condomínios fechados.

Empreendimento de base imobiliária

Como vimos, existem duas maneiras principais de atuar no setor imobiliário: a venda e a renda. Os empreendimentos imobiliários são o meio pelo qual é possível negociar um contrato de compra e venda de imóveis.

Por outro lado, o empreendimento de base imobiliária, ou Commercial Real Estate, é o setor do Real Estate dedicado somente para renda. A característica principal dos empreendimentos para renda são: remuneração moderada, ciclos longos de investimento e grandes volumes de capital envolvido.

A pessoa que investe em empreendimentos de base imobiliária pode tirar renda com alugueis, taxas e pedágios através da exploração das propriedades envolvidas. Alguns exemplos comuns de empreendimentos de renda são:

  • Shoppings;
  • Hotéis;
  • Usinas;
  • Prédios comerciais;
  • Galpões modulares e refrigerados;
  • Hangares.

Real Estate Investment

Os principais meios de atuação no mercado imobiliário são os empreendimentos para venda e para renda. Porém, o setor do Real Estate não para por aí.

Investimentos em Real Estate é uma expressão que abrange todos os tipos de oportunidades de investimento no mercado imobiliário. Então, investir no Real Estate vai além da negociação de imóveis físicos.

Tais investimentos compreendem empresas facilitadoras da estruturação dos negócios e contratos, bancos de investimento especializados em gerir ativos e projetos imobiliários e investimentos feitos no Fundo de Investimento Imobiliário.

Um grande exemplo de banco especializado em administração de capital de risco é o Banking and Trading Group Pactual (BTG), que faz gestão de fundos de investimento, de gerenciamento de patrimônio e de ativos globais.

A gestão de ativos engloba um conjunto de atividades direcionadas para a extração de valor dos ativos de uma empresa. Assim, estão inclusos o balanceamento de custos, levantamento de oportunidades e estudos dos riscos frente ao desenvolvimento que se espera desses ativos.

As principais atividades de gerenciamento de ativos globais são:

  • Investment banking (Banco de investimento): instituição que auxilia pessoas físicas ou jurídicas a alocar seu capital nos mais diversos tipos de investimento;
  • Wealth management (Gestão patrimonial): serviços que fazem a gestão patrimonial para indivíduos ou famílias ricas, de alto patrimônio líquido;
  • Global asset management (Gestão global de ativos): serviços que colocam o capital de clientes em atividade, fornecendo soluções de investimento ativo em uma ampla gama de recursos.

Real Estate no Brasil

Como vimos, o setor imobiliário é responsável por empregar 10% da força de trabalho do país, responde por 9% dos tributos arrecadados e 7% do PIB brasileiro, e representa 97 atividades econômicas.

Assim, o Real Estate no Brasil é um grande pilar do mercado financeiro. Apesar disso, não existem certificações específicas para quem deseja atuar nesse marcado, ao contrário do que acontece no exterior.

Atualmente, a especialização acadêmica mais próxima é oferecida pela Universidade de São Paulo (USP), que oferece o curso de MBA Real Estate – Economia Setorial e Mercados.

Desse modo, o objetivo é superar as fragilidades na formação inicial do profissional e aprofundar o conhecimento pouco desenvolvido sobre o tema durante a graduação.

As tendências para o Real Estate no Brasil em 2022 indicam maior incerteza para o setor que já é de alto risco. Assim, dentre as principais dificuldades para 2022, estão:

Por outro lado, segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip):

(…) o mercado imobiliário entra maduro e fortalecido em 2022, pronto para responder aos desafios impostos pelo contexto político-econômico, bem como às demandas de compradores cada vez mais conscientes.
29 dez. 2021.

Para ver mais detalhes sobre as tendências anuais do setor, não deixe de conferir nosso artigo atualizado sobre mercado imobiliário.

Real Estate Rio de Janeiro

O segmento de imóveis no Rio de Janeiro é responsável pelo 5º maior preço por metro quadrado de toda a América Latina — ficando à frente até de São Paulo.

O Rio recebe, anualmente, milhões de turistas de todas as partes do planeta. Além disso, a capital do estado tem toda a infraestrutura para quem deseja morar na cidade.

Durante o verão a capital carioca está mais atraente e recebe o maior número de visitantes, especialmente em Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, algumas das melhores praias para investir no Rio de Janeiro.

Assim, quem visita os bairros consegue imaginar a oportunidade de usufruir um pouco da qualidade de vida e da beleza. Já no setor de imóveis de luxo, o município oferece os bairros mais ricos do Rio de Janeiro.

Por esse motivo, os imóveis são bastante valorizados. O preço por metro quadrado de alguns dos bairros mais caros do Rio de Janeiro são:

  • Leblon: R$ 21.925,00;
  • Ipanema: R$ 19.198,00;
  • Lagoa: R$ 16.207,00;
  • Gávea: R$ 14.466,00.

Os imóveis valorizados do Rio, que atraem novos moradores e turistas, são uma verdadeira fonte de novos recursos financeiros — seja pela compra e venda, seja pela locação dos bens.

Além disso, a cidade é conhecida por seus diversos atrativos turísticos, oportunidades de investimento e qualidade de vida. A vista que se tem dos empreendimentos à beira-mar é deslumbrante e faz com que as pessoas despertem um movimento de procura na aquisição de imóveis.

Para saber mais informações sobre os bairros e imóveis do Rio de Janeiro, continue com a sua leitura pela INVEXO.

Confira os melhores imóveis residenciais na Cidade Maravilhosa com a INVEXO, imobiliária especializada em imóveis de luxo no Rio de Janeiro.

Compartilhe este artigo



Perguntas Frequentes

Qual é o significado de Real Estate?

Real Estate é um termo equivalente ao que conhecemos no Brasil como mercado imobiliário. Numa tradução literal, significa “propriedade real”, transmitindo a ideia de um bem físico, tangível.

Como é o Real Estate no Brasil?

O Real Estate no Brasil é um grande pilar do mercado financeiro, responsável por significativa geração de empregos e dos tributos arrecadados. Além disso, o setor representa em torno de 7% do PIB brasileiro, com dezenas de atividades econômicas em andamento.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário